qa4
Ambientación
Historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro,
1
2
3
4
5
6

O inicio de uma aventura

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O inicio de uma aventura

Nome: Gabriel Lebber Daniel
raça : Mago
idade : 20 anos

progenitores : Minha mãe não cheguei a conhecer, mas acho que o nome dela era Aline Lebber. Meu pai se chamava Julio Daniel, ele era alto, de talvez uns dois metros, seus cabelos eram compridos e grisalhos, e eles chegavam até em seu peito. E o mesmo era um mago, especializado em magia de fogo.

Nasci em Londres, mas não na cidade, e sim em um local bem afastado em minha casa onde cresci minha vida inteira. Que ficava no campo.

Hmm, eu sou alto, magro, cabelos loiros grandes passando um pouco dos ombros, a cor de minha pele é branca e meus olhos são tão azuis quanto o céu. Sou carismático quando quero ser, mas na verdade estou sempre distante e não me importo nenhum pouco com as pessoas que não são importantes para mim, sou totalmente sádico, sendo assim gosto de torturar fisicamente qualquer outro ser vivo.

Bom, minha historia. Eu cresci dentro de minha casa junto ao meu pai, já desde pequeno meus poderes mágicos afloraram em mim, ainda mais com meu pai sendo um grande dominador de magia, as coisas foram indo bem mais rápidas. Quando eu tinha 5 anos, comecei a evocar e manipular pequeninas chamas de fogo, e vendo isso Julio veio me dando um extensivo e cansativo treino até eu completar 10 anos, onde já podia controlar e evocar uma quantidade significativa de fogo, mas infelizmente isso foi tudo o que meu pai pode me ensinar, pela minha idade ainda muito baixa, mas ainda sim continuei praticando por mim mesmo. Um certo dia, ele disse que teria que viajar para um lugar distante, e que talvez demoraria bastante até que voltasse, com um simples aceno ele deixou a porta e saiu andando pelas estradas de barro.
Desde então vivi minha vida sozinho, minha comida eu mesmo tenho caçado e cozinhado, e ainda praticando todos os dias todos os tipos de magia que eu havia aprendido. Para cozinhar eu usava fogo, quando eu adoecia eu usava a cura do elemento de água para me purificar e assim por diante.  Quando completei 18 anos, eu ainda estava sozinho... ou achava que estava. Comecei a perceber que ''coisas'' se espreitavam pelos campos de trigos ao anoitecer, ouvia uivos quando a lua cheia iluminava os céus, e podia sentir ''coisas'' estranhas nas madrugadas. Até que em um sábado de noite que parecia ser um dia normal, algo aconteceu.
Eu estava na sala de frente para a lareira bebendo hidromel, quando ouvi latidos vindo de fora, não estranhei, pois meu cachorro de guarda sempre ''surtava'' por qualquer inseto ou coisa do tipo. Até que após os vários latidos, um terrível silêncio veio. Eu não ouvia nada alem do crepitar da fogueira. Me levantei deixando minha caneca de hidromel de lado, e fui em direção a grande porta de madeira pegando meu cajado feito de arvore de marfim, com um cristal de rubi alojado na extremidade de cima. Assim que toque na maçaneta, um grande estrondo ocorreu e junto a porta inteira voou em mim, me levando pra o chão.
Sai de baixo da porta, empunho meu cajado em minha mão direita, e olho para o meu agressor. Um lobisomem gigantesco, ele rosnava com ferocidade mostrando sua arcaria dentaria por inteiro. Seu caninos tinham no minimo 4 centímetros, seus olhos eram brancos e com iris amarela. Não demorou muito para o mesmo pular em cima de mim, com suas garras afiadas. Por sorte consegui esquivar me jogando no chão. Recuei ainda no chão olhando para sua face assustadora, até me encontrar com a parede. Quando a terrível criatura estava pronta para me dilacerar com suas garras, me lembrei de algo. O meu cajado!! mirei rapidamente minha arma para o peito da fera e disparei uma bola de fogo vermelha, que o jogou para a mesa assim a quebrando-a. Me levantei e novamente mirei meu cajado para o meu inimigo que estava se levantando, e comecei a soltar fogo pelo rubi do cajado. Em uma especie de lança chamas eu incinerei o meu alvo. Gritos de agonia e dor vinham do mesmo, que estava pegando fogo, o som do choro igual a de um cachorro, me fazia ficar louco. Um sorriso piscótico abriam em minha face. Mas logo me voltou a realidade, eu estava em pleno a um incedio. Minha casa estava realmente um inferno, corri rapidamente para fora da mesma.
Estando em uma distancia segura, eu observava o meu lar, o lugar a onde eu havia crescido e vivido desabando. A mini torre da onde ficava o meu quarto estava no chão, a pequena biblioteca/escritorio, aonde meu pai criava e pesquisava novos feitiços e magias estava em volto em chamas. Eu não sabia o fazer, ou para onde ir. Mas de uma coisa eu tinha certeza... eu tinha que sair de lá e começar uma nova vida, mesmo sendo um peregrino, eu não teria mais segurança se ficar parada em um único lugar, então eu só com as roupas do corpo e meu cajado comecei a andar pela mesma estrada que meu pai havia seguido quando eu era mais novo.

Dois anos se passaram desde que deixei meu lar. Muita coisa havia se passado desde aquele dia sombrio, eu havia aprendido bastante sobre as outras criaturas que habitavam aquele nosso vasto mundo. No momento eu estava localizado em uma  taverna de uma cidadezinha pacata, de pouco mais de 60 habitantes em algum lugar da Inglaterra. Lá estava eu em uma mesa bebendo um pouco de Hidromel envelhecido. Quando ouvi algo sobre uma escola para sobrenaturais, me interessando pela conversa que vinha de dois idosos que estavam na mesa em minha frente andei até eles e, perguntei mais sobre. Os mesmo disseram que essa tal escola ficava a leste da Inglaterra, peguei minhas coisas que agora se estendia para uma mochila com algumas coisinhas e meu velho cajado e segui rumo para a tal escola.
Após alguns meses de caminhada exaustiva, eu finalmente havia chego no meu destino. Um grande portão de ferro fazia divisa com o grandioso castelo que estava logo atras. Uma grande excitação começou a tomar conta de mim, pela curiosidade de que viria a seguir.

Mensagem por Gabriel Lebber Daniel em Seg Jun 23, 2014 1:09 am

avatar
Magos
Magos

Mensagens : 14
Data de inscrição : 22/06/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum