qa4
Ambientación
Historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro, historia del foro,
1
2
3
4
5
6

{FP} Vladimir S. Rivers

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

{FP} Vladimir S. Rivers

Vladimir Salem Rivers!
N
ome Completo: Vladimir Salem Rivers

Raça: Humano Telepata

Idade: 17 anos

Progenitores: Vivian Salem e Elijah Rivers

Local de Nascimento: São Francisco, Califórnia, EUA

História: Era para ser apenas um nascimento a mais neste vasto mundo que conhecemos e habitamos, apenas mais uma criança, uma criaturinha indefesa e minúscula prestes a morrer e destinada a sofrer eternamente mesmo depois da morte. Parece um destino cruel para uma pessoa que mal chegou nesse mundo, mas esta era a pura verdade, e talvez, fosse ainda pior para o pequeno Vladimir, uma criaturinha delicada e amável. Sua mãe, uma bela mulher de cabelos castanho-dourado e olhos azuis, sempre quis que o filho fosse o mais preservado e protegido o possível, inclusive optando por dar a luz em casa, aos cuidados de sua irmã Alice, com os mesmos traços dela porém mais velha, e aos cuidados e o carinho incondicional de seu marido, Elijah, um homem de grande porte, com cabelos negros curtos e lisos e olhos profundamente esverdeados. Ao findar do parto, estava no mundo mais um pecador, mais uma alma sofrida e tortuosa pronta para ser ceifada em breve.
Nem tudo eram flores, algo estranho ocorrera após o parto de Vivian; ela ficou fraca, pálida demais e ficou tão frágil quanto um passarinho com as asas quebradas, olheiras profundas surgiram em seus belos olhos e então 2 horas após o parto Vivian se fora, para sempre. Uma bela criança fora deixada para trás, que Elijah a colocou em seus braços grandes e fortes e cuidou-a com todo o amor e carinho possível. Nos meses seguintes fora difícil cuidar de um recém-nascido sem uma mãe, porém a ajuda de Alice sempre caía ótima nestes momentos, ela inclusive dava seu leite materno para a pequena boca faminta. Tudo ocorria bem, porém algo Elijah sabia que estava errado, e algo profundamente obscuro iria vir em breve.
Os anos passavam-se, a bela criança revelou-se ter uma ótima disposição física, além de um talento nato para atrair todos com seus olhos esverdeados e azulados ao mesmo tempo, com lábios róseos e uma pele pálida porém saudável e bela como a da mãe. Tudo parecia ocorrer bem, inclusive Elijah que aos poucos ia esquecendo-se da sensação ruim acerca de seu protegido filho, que por certa mania de Elijah de ainda seguir as regras de Vivian durante a gravidez, deixava a casa meio que sempre fechada, janelas fechadas e cortinas fechadas, para evitar os olhares dos vizinhos. Lógico, Elijah nunca entenderia o porquê das manias de sua esposa, mas algo dizia que seu filho era que iria descobrir.
Aos poucos a criança crescia esperta, sempre ativa e brincalhona, com um espírito jovial e puro. Então, algo ocorreu. Sua vizinha chamava-se Elizabeth, uma mulher de cabelos negros como um céu durante a noite e sem estrelas, com olhos cor do oceano e um sorriso perverso em seus lábios sempre vermelhos com um batom excessivo. Seria linda, se o garoto não ouvisse sempre ela sussurrar coisas que ninguém mais ouvia, lógico, seu pai não acreditava, durante o oi dos dois o jovem garoto via e escutava coisas vindas de Elizabeth que ninguém mais via ou ouvia, apenas ele. A curiosidade instaurou-se no âmago do menino, que decidiu aos seus 7 anos ir investigar na área da moça, e foi quando a mesma surgiu com uma tesoura enorme com pensamentos cruéis sobre o mesmo, fazendo o garoto correr assustado.
Os anos se passaram, e o garoto continuava sem querer contato algum, mesmo quando Elizabeth era convidada para os aniversários dele e ia em sua casa diversas vezes, sempre dando uma de boa com Vladimir e olhava de forma sempre devassa para o homem, tarando-o de todos os jeitos. Desconfiança, raiva dela e um pouco de solidão pela falta de uma mãe consumia-o cada vez mais, deixando-o sentir falta de sua tia Alice quando ela partira para a Inglaterra com a família e o deixou para trás.
Durante sua adolescência, aos poucos ele ia achando estranho todas as adaptações e mudanças em sua mente e seu corpo, e achava estranho sempre adivinhar o que os outros pensavam ou fazer coisas anormais, como fazer todos obedecê-lo ou ler os pensamentos das pessoas. Ele escondia tudo aquilo, tendo poucos amigos e seu pai aos poucos fora afastando-se dele, e era duro, todos os dias ver os pensamentos de seu pai lotado com trabalho e com Elizabeth, que passou a ser a namorada de Elijah desde os 10 anos de Vladimir, agora estando ele com 15 e, infelizmente, eles continuavam amando-se cada vez mais.
Porém, algo aos poucos mudava, e com seus 17 anos Elizabeth passou a ser cada vez mais insuportável e desagradável, e o garoto aos poucos foi acostumando-se com as enxurradas de pensamentos da morena, até que certo dia ao brigar com a mesma, captou algo. "Deveria ter matado você junto com sua mãe, maldito feitiço que funcionou apenas com a vadia loira". Ele virou-se para Elizabeth, inconformado e assustado, e então houve uma briga, uma briga feia, física e não de palavras, até que então a morena é jogada do segundo andar e cai nas estacas de ferro negro da murada do jardim, morrendo.
Após isto o moreno enclausurou-se, sendo considerado como inocente - e seus poderes ajudaram-no a ludibriar os policias e suas intermináveis perguntas - e então ele fora liberado das acusações, porém seu pai não. Inconformado e choroso, ele queria apenas um fim, uma forma de morrer e decidiu que matar-se seria o melhor. Na beira da ponte de São Francisco de madrugada, eis que surge uma voz em sua cabeça. Quem seria? Aos poucos, ele reconheceu ser Alice, sua tia, que explicou que Vivian queria proteger a si mesma e ao filho da bruxa vizinha, que era praticante das artes obscuras e queria matar ambos para ter Elijah a si, e que foi um enorme ato de caridade ao mundo matar a mulher. Ela então surge ao seu lado, abraçando-o e dizendo que existia um lugar para ele poder dominar seus poderes.


Mensagem por Vladimir S. Rivers em Sex Jun 20, 2014 6:08 am

avatar
Telepatas
Telepatas

Mensagens : 15
Data de inscrição : 20/06/2014
Idade : 20
Localização : Norfoy Academy, Inglaterra.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {FP} Vladimir S. Rivers

APROVADO.




"E se um dia nossas ideias tivessem vida própria? E se um dia nossos sonhos não precisassem mais de nós? Quando isso for verdade, o tempo estará acima de nós. O tempo dos anjos."

Mensagem por Abigail em Sex Jun 20, 2014 6:13 am

avatar
Corpo Docente.
Corpo Docente.

Mensagens : 82
Data de inscrição : 08/04/2014

Ver perfil do usuário http://norfoyacademy.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum